Fórum

Páginas : 1 2

#26 05-04-2022, às 01h58

Guarda Obsidiana
Sorene
Fugiu de um orc
Sorene
...
Mensagens: 730

Em breve será att com turnos


>> Atualização
21h30


※Pequena atualização※

Última modificação feita por Sorene (05-04-2022, às 02h14)


https://i.postimg.cc/fTJpyTL6/sign-2022-sorene.jpg
Venci um Troll *3*||Sign: Mim||BBcode: Por Mim|| ♡♡|| Im Sore

Offline

#27 16-04-2022, às 22h24

Guarda Obsidiana
LizGiulles
Mordida de unicórnio dói
LizGiulles
...
Mensagens: 107

https://media.discordapp.net/attachments/955556611714342932/955581459450695730/cassy.png?width=858&height=406

Interagindo com: Clara e Delilah    Local: Entrada do cemitério     Trajando: Isto aqui + Isto também


Para muitos uma caminhada na floresta poderia ser sinônimo de algo tranquilizante onde as pessoas no auge de seu estresse utilizariam desse breve contato com a natureza para reorganizar os sentimentos tumultuados que tinham dentro de si. Mas para Cassandra isso não era uma realidade, a cada passo que ela dava em meio a relva, ela sentia o seu corpo estremecer devido a sensação de um ataque eminente. Desde da falha tentativa de puxarem Clara ao encontro das trevas, a irlandesa começou a se preocupar ainda mais na situação que se encontravam, pois, era evidente que elas não estavam seguras e deveriam chegar ao castelo o mais rápido o possível. Desse modo, Cassandra assim como as outras continuavam a caminhar em caminho ao desconhecido, esperando que nada mais acontecessem com elas no restante de sua jornada. 

Andando a passos silenciosos, Cassy sentia o seu coração acelerar à medida que percebia que ela conseguia enxergar cada vez menos às coisas ao seu redor, chegando ao ponto dela apenas conseguir visualizar a pequena chama da vela crepitando no meu da escuridão. — Péssima ideia ter sugerido aquele trajeto, deveríamos ter pego outro, talvez ...- antes mesmo que a irlandesa tivesse a chance de terminar a sua frase, ela sentiu algo ser enroscado em sua perna, limitando a sua movimentação e tão logo o seu equilíbrio. Desse modo, em questão de segundos, a garota se viu estirada no chão, com a sua bolsa ainda pendurada em seus ombros e a sua mão direita que lentamente coloria a relva ao seu redor. Tentando não fazer ainda mais barulho, a mulher segurava o seu grito e lentamente começava a tatear o chão tentando encontrar qualquer objeto que tivesse perdido. E, no meio de seus toques desordenados ela sentiu a sua mão tocar subitamente numa estrutura gelada e, sem pensar duas vezes, ela abria tal objeto revelando as catacumbas.

— Devemos entrar? Imagino que ali dentro não deva ser pior que aqui fora.- Cassandra falava enquanto finalmente se colocava em pé, enquanto retirava a pequena fita amarela que anteriormente prendia em seu pulso e passava a enrolar a sua mão ensanguentada. Ao terminar, ela observava as suas garotas um pouco a frente de si e assim que ela viu que a chama continuava acessa, ela não pode evitar de soltar um suspiro de alívio.

Última modificação feita por LizGiulles (17-04-2022, às 00h06)


https://ayoggdotblog.files.wordpress.com/2022/02/screenshot_207.png?w=880&h=312&crop=1

Offline

#28 17-04-2022, às 18h55

Guarda Absinto
Kytära
Mordida de unicórnio dói
Kytära
...
Mensagens: 117

com: Cassandra e Clara | em: entrada do cemitério >> Catacumbas | roupacapa

https://64.media.tumblr.com/fe268c9b6c5b55aab0e05edb78b0372b/6e6c3f8a065eaacc-6d/s400x600/f805195849c09a5b6cff7c5fb5c07154654c535f.png https://64.media.tumblr.com/34fcefc2e6f8e4d6867b8fb59399d69e/tumblr_pq9mf5MJHC1tc5gvpo6_400.png https://64.media.tumblr.com/1441acf29a573d0517462871d964a5da/68dfc6eec927f3c5-35/s400x600/d6a582fd43607e254c6669105ca369c5cb10f2c1.png

∙ D E L I L A H   A S H D O W N - T H E   B R I D E ∙


Não importava se a chama fosse colocada mais a frente ou se continuasse perto das três garotas, não era possível ver mais que um palmo a frente pela densa neblina. Em todos os seus anos de vida não se lembrava de já ter visto algo assim, nem nos piores dias de inverno e a incerteza de estarem sendo seguidas lhe causava um certo temor. Quanto ao comentário de Cassy sobre a escolha dos caminhos, apenas tentou tirar o peso da escolha dizendo ——— Não tínhamos como saber se o outro estaria pior ou melhor, nesse daqui continuamos vivas pelo menos e me parece....——— seu raciocínio foi cortado ao ouvir o barulho de alguém caindo, notando a figura de Cassandra no chão ao se virar. Tentou esticar a vela para ver se algo havia puxado a jovem enquanto Clara conferia se estava tudo bem, mas por medo de apagar a única luz que tinham e por não ter escutado nenhum grito ou aviso para correrem, voltou a proteger a lamparina.

Por pior que a queda pudesse ter parecido no momento, ajudou as três noivas a encontrar um possível abrigo. Talvez a sorte estivesse sorrindo para as três jovens e sinceramente, qualquer coisa parecia melhor do que ficar naquele espesso nevoeiro. Acenando positivamente com a cabeça colocou-se próxima a entrada, espiando a parte de dentro com a vela apenas para averiguar se não tinha algo ou alguém ali dentro. Estava tudo limpo graças aos céus
——— Estou vendo um pequeno pedaço de chão e o começo de uma escada....eu acho.....deve ser um sepulcro isso aqui, entrem com cuidado ——— anunciou enquanto segurava a vela na parte de dentro para  iluminar o caminho e proteger a chama do vento. Sem muita demora e estando as três naquele ambiente úmido e escuro, usou o peso do corpo para encostar a porta pela qual haviam passado, não a ponto de se trancarem totalmente, mas afim de evitar que qualquer outra coisa tivesse livre acesso ao caminho que estavam escolhendo. Esperava que fosse a escolha certa a se fazer. 

A loira então virou-se lentamente aproveitando que a iluminação parecia estar fazendo mais efeito ali dentro, mesmo que as sombras avermelhada deixasse tudo mais tenebroso
——— Cassandra....sua mão ——— comentou notando o líquido avermelhado, não por causa da luz e sim porque era sangue, manchando a delicada fita amarela. Não havia notado que a morena tinha se machucado a esse ponto quando escorregou, nem mesmo a ouviu reclamando ——— Precisamos achar um lugar melhor e cuidar disso antes de prosseguir sabe-se lá para onde ——— Delilah poderia não ser muito estudada em questões médicas ou se quer entendia direito a natureza do que envolvia as três, mas era um conhecimento geral na vila que aquelas criaturas eram atraídas por sangue e se a morena continuasse com a ferida suja e mal enfaixada poderia chamar atenção dessas criaturas; afinal sem nenhum arranhão já tinham mexido com elas ——— Se não me engano eles constroem pias batismais em catacumbas, se tiver água podemos aproveitar para lavar a sua ferida e enfeixar direito. Mas não tenho certeza ——— isso, é claro, se realmente elas estivessem em uma catacumba e essa estivesse ligada a uma igreja. De qualquer forma, só restava a elas descer o resto dos degraus e prosseguir mais para o coração do local.

Última modificação feita por Kytära (17-04-2022, às 19h01)


https://64.media.tumblr.com/64bc31e2748439ae078bf8c901d9617e/73cf30e8c37239c3-b0/s1280x1920/9ed913ef137da266bae43b31ca389148aa734fae.png

Offline

#29 05-05-2022, às 09h49

Guarda Sombra
Moisesbe
Indo para a enfermaria
Moisesbe
...
Mensagens: 240

Conde Drácula
https://cdn.discordapp.com/attachments/907431829555003473/955629933626019850/DraculaBanner.gif
◢◤═══════════════════════════════════════════════════════════════════════◥◣
Blood for blood  - Drak - Unknown - 1,83m - https://image.ibb.co/nvhBoe/Star.pngRoupahttps://image.ibb.co/nvhBoe/Star.png - https://image.ibb.co/nvhBoe/Star.pngSoundtrackhttps://image.ibb.co/nvhBoe/Star.png - https://image.ibb.co/nvhBoe/Star.pngFichahttps://image.ibb.co/nvhBoe/Star.png
Local: Cemitério Iteração: Knut

◥◣═══════════════════════════════════════════════════════════════════════◢◤
Paciência não era uma das virtudes de Drácula e aquelas pessoas insistiam em testar isso. Ele tentava se distrair com uma simples actividade para não pensar na raiva e nos sentimentos negativos que estavam sendo acumulados dentro do vampiro. Vendo a figura de Knut Drácula revirou os olhos para cima tanto que estes ficavam brancos, então Drácula se focou na cova mas não durante muito tempo. Enquanto que o servo falava e se mexia daquela forma que era macabra até para o próprio demónio em pessoa. -Knut, você é um inútil. O homem falava e então continuou. -Mas tem uma boa qualidade. Lealdade. Esse era o dilema, agora se ele fosse só inútil porem infiel ao seu mestre possível que aquele servo já tive-se morrido séculos atrás. -Elas não estão no castelo. O Drácula calmamente repetia as palavras do servo vendo a criatura a se machucar sozinha. Drácula arqueou uma sobrancelha vendo Knut todo desengonçado se mexendo daquela forma desproporcional que contradizia a própria existência e então apenas observava ele com a pá escavando a própria cova. -Knut, eu te odeio e te adoro ao mesmo tempo. Então o Drácula fazia um pequeno suspiro cruzando os braços enquanto que ouvia o som da pá batendo na terra. Drácula fechava os olhos durante alguns breves momentos até abrir eles olhando para o trabalho do servo. -Porque eu estou com uma sensação que você vai escavar até encontrar petróleo?... Era uma pergunta retórica sendo que o homem estava falando consigo mesmo. -Que tipo de luz você viu na floresta? Alguma lanterna? Drácula perguntava, ele não curtia visitas ainda por mais se fosse gente da sua raça, Knut podia muito bem ter visto alguma espécie de carroça ou assim. As únicas visitas que ele queria ali era as tontas das suas noivas que honestamente, ele esperava que durassem pelo menos uns 30 anos mas pelo que ele estava a ver elas não duravam nem 30 minutos. Será que ele tinha que fazer tudo sozinho? -Claro que vamos ter visitas! Eu vou casar, lembra? Chega, me dá isso. Drácula se aproximava e pisava a pá impedindo Knut de continuar a trabalhar, então inspirando com força Drácula olhava de perto encarando o seu súbito. Drácula lhe tirava a parte de madeira das mãos e dava algumas pequenas batidas no ombro do servo. -Você vá procurar as noivas e se encontrar elas, é bom que não as mal trate senão eu corto seus olhos fora. Ele falava rezingão ameaçando o servo e então acrescentava. -Eu vou ver o que tem no calabouço. Agora vai, xo xo. Ele continuava a reclamar empurrando o servo com a parte de madeira da pá para ele ir embora. Então Drácula quase que rosnando se virava apoiando a pá no seu devido lugar enquanto que seguia o seu caminho.


https://i.ibb.co/bXsdKxq/MB-l-s.gif

Offline

#30 25-05-2022, às 18h05

Guarda Obsidiana
Sorene
Fugiu de um orc
Sorene
...
Mensagens: 730

https://media.discordapp.net/attachments/867911578748588086/955669806487572490/Claramy-Banner.png
Interagir: Delilah e Cassandra || Local: Caminho do Cemitério

 
─Não acredito que tenha sido um mal caminho, sinto que estamos indo para algum lugar. ─Falou a ruiva após seu silêncio e a forma como arrumava sua bolsa de modo que tirava o peso sobre seu ombro e acariciava seu pescoço onde havia quase sido enforcada, engolindo a saliva sentindo dor no ato e a julgar a situação deveria estar vermelho, devido sua pele frágil o vergão logo surgiria apenas pelo puxão repentino, mas o anseio por sair dali era maior que sequer ligava para tal. ─Sim, o outro caminho é incerto e já foi, não devemos focar nele agora. ─Abaixou o olhar para fechar seus olhos e controlar a ansiedade ruim que a envolvia por rápidos segundos para abrir novamente, a escuridão e a floresta deveriam ser bela aos olhos, mas era tensa e funébre, ficou preocupada com a situação delas perante o estranho, ninguém veio atrás delas, seriam elas o alimento da criatura residente do Castelo e o nome "noiva" era apenas fachada para seduzir pobres mulheres sem meios de terem uma vida boa e feliz? ─CUIDADO!! ─Tentou alertar a mulher ao perceber que ela iria cair e tentou de todo jeito segurar para evitar que se machuca-se nas pedras, ferir seu rosto seria perigoso ainda mais na escuridão, não podiam se separar para buscar ajuda e nem deixá-la para trás, seriam pegas. Apenas conseguiu tirar um pedaço de fita que usava em seus cabelos para segurar os cachos e então pode entregar para a jovem de cabelos escuros quando desceram a escadaria e a loira fechou a porta atrás delas, pode suspirar, mas então ouviram batidas repentinas e altas na porta, como se ela mexesse sozinha, mas não viam nada além do nevoeiro. ─O-O que? ─Tremulou ao ouvir um sussurro próximo de seu ouvido, mal sabendo ela que também Deliah ouviu, não apenas o sussurro, mas sentiu em seu cabelo loiro uma mão acariciar.  ─Vamos enrolar sua mão primeiro para evitar o sangramento, mas... como falou precisamos de um lugar para limpar antes que inflame. ─De inflamação entendia bem, de onde veio se machucar fazia parte do cotidiano, mas não era bom ainda mais onde estavam, nem a lâmparina era sufiente para iluminar, havia só escuridão e a luz vermelha, pois o brilho aparentava ser apenas carmesim. ─E-Estamos numa tumba. ─Falou, apenas soube quando andou e pisou numa coisa dura, ao ser iluminado por Delilah viu que se tratava de uma ossada, apenas um pedaço de osso, poderia ser de animais, no entanto não mudaria o fato de ser um cemitério. ─Têm razão, acredito que aqui tenha, mas não saberia onde. Se for uma catacumba como falou deve ser gigante o lugar, não podemos nos perder. Podemos usar isso de guia. ─Tirou da bolsa onde estava seus mascotes um novelo de lã, amarrou a ponta dele no portão e desenrolou, felizmente ela tinha muitos, mas se todos acabarem então precisariam usar para voltar, talvez tempo o sufiente para amanhecer e seguirem com mais cautela. ─Não acham que estamos indo para nossa cova? Sinto que... ter um local para adormecer sem ser ao relevo é bom, mas não estamos indo para festejar e sim... isso é algo difícil, não consigo expressar bem. ─Desenrolou o novelo e andou até elas, a ruiva sentia que de algum jeito uma delas não iria sair dessa bem, ou melhor viva, seria ela?... pelo menos, as outras estariam bem.


https://i.postimg.cc/fTJpyTL6/sign-2022-sorene.jpg
Venci um Troll *3*||Sign: Mim||BBcode: Por Mim|| ♡♡|| Im Sore

Offline

Páginas : 1 2