Fórum

Páginas : 1 ... 17 18 19 20 21

#451 22-05-2022, às 18h37

Guarda Obsidiana
Sorene
Fugiu de um orc
Sorene
...
Mensagens: 730

https://i.pinimg.com/originals/86/a8/35/86a8356444538d6fa9f6fdbc078d8da3.gif
Clara H. Moira
FOR: 2
CON: 4
DEX: 5
INT: 6
SAB: 7
CAR: 8
Hp: 20

Reino: Altheas
Interagindo com: Dom & Cassy & Daxter


Clara observava o homem entrosado, afinal ele não sentia-se incomodado de conversar com duas garotas assim dessa forma? Logo mais chegaria Cassandra se felizmente sua carta chegasse segura, esperava que seu passarinho esteja bem e nenhum gatinho lindo tenha tentado comê-lo. Lançou o olhar para os cadernos, tão lindos, suas íris brilharam e ela quase conseguiu confiscar um, mas foi impedida pela irmã, ora essa cadernos lindos para um homem? Pensava que gostassem mais de coisas simples, um couro aqui ou uma pele ali. Olhou para as costas do homem e sorrateiramente se aproximou para olhar onde estava a tal lira, como não notou antes? Se não fosse os bons olhos da irmã, sequer teria notado por estar chateada com seu violino falecido, era um presente feito por seu irmão, se o homem não estivesse ali provavelmente estaria a lamentar jogada sobre a bancada, lógico sem os clientes por perto. ─Ele me contou que queria uma namorada, mas disse para ele que seus trajes são muito mirabolantes. E não aparenta ter dinheiro, sabe como as damas daqui são Dom, gostam de riquezas e esquecem a humildade. ─Falou com convicção balançando a cabeça e olhando para o homem apertando os olhos, como se dissesse no pensamento "encene se não, irei roubar sua lira". Pois surgiu em sua mente, seria legal tocar o instrumento visto que a última lira que ela conseguiu ver foi de um barão, não conseguiu entrar no lar dele, havia muitos guardas. Olhou surpresa para o homem conforme ouviu este falar sobre os dragões, ela desejava muito ver um com seus próprios olhos, sentir suas escamas se são iguais as de um peixe e poder voar em um, seria como pular de um penhasco? ─Dentro deste Reino nenhuma aventura acontece. ─Desapontada seria a palavra, toda vez que tenta escapulir para encontrar uma aventura, seus pais ou irmãs descobriam suas artimanhas, seria rápido em um dia ela voltaria para seus bichinhos, mas nunca saiu de Althea o mundo a fora é totalmente desconhecido, apesar dela ter constantes recordações de um lugar que não lembra de ter estado antes. ─Humm... não é perigoso viajar sozinho? ─Como seus pais diziam, claro que ela iria só sem pestanejar, afinal melhor seria do que levar suas irmãs e fazê-las correr perigo com suas astúcias. ─"Rei Lunático" e "Lua crescente", gostaria de ter visto com meus próprios olhos, como será que ele era sem as ataduras? Seria um ogro vestido ou uma múmia mesmo? Imagine, tão velho que precisa  esconder o rosto. ─Estava entusiasmada, porém pensativa, estranho que na carta dizia claramente sobre algo... suspeito e a declaração do homem, suspeita. Precisava saber mais, quem sabe se for a Greenstone poderá pedir mais informação e descobrir se tem ligação com a carta e o homem nela. ─Não acho que ele queira comprar, mas... mudando o assunto, sabe que ir é perigoso Dom? Esse homem vocês se conhecem certo, mas... não sei, meu santo tá desconfiando. ─Sorriu abertamente ao saber que o homem era um bardo, mas então seu sorriso diminuiu um pouco "concorrência", pensou. Não falou que era uma também por não ter um instrumento ou conseguir usar a magia para suas canções. E entre ambos, ele tinha cara de ter mais histórias e cantigas do que a ruiva, Clara uniu os lábios numa careta pensativa, teria que ter ideias concretas agora, se souber o motivo da rainha caçar Tieflings conseguiria cantigas mirabolantes se não falecer no processo. Deveria entrar no castelo de noite? ─Que legal ver um bardo em nossas terras... faz tempo que não vejo um por aqui. ─Sorriu de soslaio, suas irmãs não sabe se sabiam que ela dava uma de bardo por aí, pois seus pais acreditam fielmente que Clara é uma costureira e carteira, e até trabalha numa loja de um alfaiate. ─Que objetos então você quer? ─Olhou estupefata para o senhor Daxter, ora essa ninguém é objeto ali não, segurou no vestido como quem estava apenas esperando ele dizer algo mal interpretado e ergueria para dar um chute na canela deste. ─Meu avô contava histórias, você me lembra ele, mas jovem, nem tanto, talvez se deixar a barba crescer... um pouco. ─Colocou a mão embaixo do queixo observando e relembrando do avô, ironicamente ele era loiro e não ruivo, então por isso a aparência remeteu a ele. ─Nunca ouvi falar. ─Respondeu sobre a tal "Rosa Negra", quão negra seria? Ela nunca ouviu falar mesmo, só recentemente, mas não era uma informação de "Um mal eminente surgiu". ─Ele é bonito? ─Perguntou curiosa, mas ao notar que ficou estranho a frase se corrigiu de imediato. ─Digo... fico feliz que estejam a comemorar, mas... as pedras não pertencem a ninguém, são proeminentes da natureza, roubaram-nas e tomaram para usufruir de seus poderes. ─Clara queria dizer que aquilo que foi dado de graça não deveria ser tomado e sim devolvido a sua origem, destruir não é o caminho e tampouco pegar todas, mas sim reparti-las e separá-las deixando-as descansarem desse mal todo que ser mortal causou para elas ao usar de má forma, lembrou-se de sua amiga que falou sobre isso consigo, graças a ela começou a amar a natureza e a saber sobre as pedras, esperava que ela estivesse bem, nunca mais a viu, isso quando era uma garotinha pequena. Olhou sorridente para a porta ao ouvir a voz de sua irmã, e caminhou até ela abraçando-a, sentiu saudades, então envolveu um dos braços sobre o braço esquerdo dela e a puxou até onde estava Dominic e Daxter, o Sr. bardo. ─Parecemos os quatro mosqueteiros, não? Seria D'Artagnan, você seria Athos, Dom seria Aramis e o senhor bardo seria Porthos. ─Apontou a mão livre para cada um, lógico que, escolheu para si o protagonista, pois na sua mente fértil ela seria uma boa D'Artagnan embusca de seu Constance, ou seria melhor Dom e ela como Athos? Athos alguém que foi traído, ela não foi traúda ainda, mas do jeito que andava disfarçada nunca se sabe quando aconteceria. ─Bom, posso ser Athos e a Dom o D'Artagnan, também... mas, podemos ir comer algo? A conversa está boa, seria melhor acompanhada de uma torta de maçã não? Você pode fechar a loja cedo, não veio muitos clientes por aqui e o único que está aqui... parece querer um livro grande que precisaria levar nas costas, como o livro de receitas. ─Sorriu sobre o que Daxter falou antes, tal livro Clara costumava ver sua mãe a usar, então lembrou, tinha o tamanho suficiente para escrever muita coisa, claro que ela tentou confiscar, mas sua mãe escondeu na prateleira alta, onde a ruiva não alcança nem de escadas. ─Agora onde encontraria tintas para escrever é um mistério. ─Ainda estava tentando descobrir se vendiam tintas usando polvos, mas ninguém tentou desmentir suas acusações, ela iria descobrir a verdade. ─Lembrei também daquele conto que ouvia desde criança. ─Sobre um Conde e suas noivas, ao olhar para as irmãs viu o olhar que elas fizeram e ela então sorriu divertida, porque elas devem ter entendido a brincadeira que ela estava quase a fazer, esperava apenas o tal bardo perguntar "que conto?" então seria o sinal para contar.



https://i.postimg.cc/fTJpyTL6/sign-2022-sorene.jpg
Venci um Troll *3*||Sign: Mim||BBcode: Por Mim|| ♡♡|| Im Sore

Offline

#452 23-05-2022, às 14h31

Guarda Absinto
Kytära
Mordida de unicórnio dói
Kytära
...
Mensagens: 117

https://64.media.tumblr.com/0c77e71279f4efeb6c3f37829dcb223b/8dd5386040ef2235-0d/s2048x3072/81f044103527c3ae1c437df0d7c5d68936a5ea7c.pnj

com: ninguém >> Ea’tha | em: Greenstone


Assim como os outros guardas presentes e os próprios cidadãos de Greenstone, o homem observava os seis aventureiros e o famoso rei Kall discursar sobre a mais nova conquista, a derrota de um dos reis que trouxeram medo e destruição ao reino com os recentes ataques. Em primeiro lugar, achou que nunca teria a oportunidade de ver o famoso rei devidos os boatos que corriam a respeito do velho, dizendo que ele raramente aparecia em público e outros até mesmo colocando a existência do homem a prova. Ele mesmo desde que chegou ao reino não tinha visto o tal senhor nem mesmo de relance, pelo menos não até o momento. Em segundo, não deixou de notar que apesar da indiscutível vitória muitos dos aventureiros permaneciam com um semblante abatido e incomodado, quase como se não merecessem ou não quisessem estar ali. Certamente perguntaria a Krog o que aconteceu em batalha e o porquê de estarem tão desanimados, já que era o único com quem se lembrava de ter conversado anteriormente, ou talvez essa fosse uma ótima oportunidade para conhecer melhor os outros cinco.

Apesar do anúncio do mais novo adventure squad de Greenstone e da festa que seria dada em comemoração a eles e a grande vitória, algo que o animava bastante, Gael estava mais preocupado com as recentes notícias que corriam a respeito da guarda no reino. Durante o desjejum ouviu a história de uma elfa que havia traído o corpo militar e do suposto afastamento de Sagrath do seu posto, recebendo novos oficiais no lugar dele. A história havia chegado a eles sem muitos detalhes ou prováveis nomes que completariam o cargo do prateado, o que deixava tudo enevoado na mente do moreno. Afinal, para que tanto mistério.

E mesmo com a mente repleta de suposições, o tritão procurava se manter focado na celebração a sua frente, tão focado que demorou a perceber os olhares de Ea’tha em sua direção e que provavelmente passariam em branco se um colega do lado não tivesse o cutucado discretamente com o cotovelo indicando que alguém o olhava. Com movimentos mais discretos que o normal, fez uma breve menção a drow de maneira a cumprimentá-la antes de retirar a mão do pomo da espada, virando algumas vezes o dedo indicador sinalizando que depois daquilo precisavam conversar, esperando que pela distância em que estavam ela tivesse compreendido. Talvez com a colega o tritão tivesse mais sorte em desvendar o que realmente estava acontecendo.

Assim que os anúncios se findaram o guarda, assim como alguns outros que estavam no recinto, se dispersaram para suas devidas tarefas. Alguns escoltando a presença do rei de volta ao seu castelo e outros para postos mais distantes. Procurou a drow por cima da multidão alguns vezes, se perguntando o porquê de não ter esperado a mesma no lugar que já estava, seria bem mais fácil. Quando finalmente avistou a figura feminina esticou o braço por alguns segundos, mostrando-lhe onde estava
—— Ea’tha… —— cumprimentou a mulher novamente ao se aproximarem —— Você está muito ocupada agora? —— queria perguntar sobre os boatos de mais cedo, mas longe do homem atrapalhar caso a mulher já tivesse outros planos.

____________________________________________________________________________

Ficha| Vestimenta:| Espada:

Última modificação feita por Kytära (23-05-2022, às 14h36)


https://64.media.tumblr.com/64bc31e2748439ae078bf8c901d9617e/73cf30e8c37239c3-b0/s1280x1920/9ed913ef137da266bae43b31ca389148aa734fae.png

Offline

#453 25-05-2022, às 18h20

Guarda Obsidiana
Sorene
Fugiu de um orc
Sorene
...
Mensagens: 730

>> Ex guarda >> Black Rose
https://i.postimg.cc/gjfmDvp3/kena.png
Interagindo com: Tarik || Local: Puritales


Observou o nascer e o poente, ficou ali sentada sobre a rocha aguardando algo que não sabia, ou melhor, a oportunidade de fazer valer a pena, então chocou suas botas no chão limpando a "terra" e se levantou pegando suas coisas e usando a própria magia para que um ser alado e grande se formasse a sua frente, sendo esse seu meio de transporte para voar pelo céu. O animal feito de pura magia solar não iria se cansar do longo trajeto a percorrer, como sua própria magia não vinha da eletricidade tanto faz a distância a menos que ela converte-se a luz solar para gerar energia, então se tornaria elétrica, mas nesse instante apenas queria encontrar seu próposito, não em Greenstone e sim no mundo. Quando chegou a Puritales sentiu que o peso em seu peito aumentou conforme se viu em terras estranhas, pisou os pés na grama e olhou ao redor, suas íris estavam tensas, pois ela sentia ser observada e não conseguia perceber quem ou o que a olhava. Não notou nas sombras a forma oculta que a seguiu por todo o trajeto e permaneceu em seu encalço, até mesmo quando a própria sombra dela se formou no chão e ele simplesmente tomou o lugar dela, atrás de Kenari, abaixo dela observando tudo.

Ela então prosseguiu antes deu uma boa olhada em si fazendo sua bolsa sumir, uma técnica aprendida com seu mestre élfico e assim que sentiu a confiança inundar seu ser prosseguiu, seus olhos estavam atentos e curiosos, jamais pensou que iria se distanciar tanto do seu lar de nascença, é tão bom respirar ares novos. Ao ser parada por guardas apenas ergueu as mãos para procurarem armas e quando não acharam ela continuou a andar seguindo estes. Observava as roupas e armas de alguns, mal sabiam que a maior arma luzia no céu? No entanto, Kenari não iria fazer nada. Entrou na sala grande e olhou ao redor até fixar seu olhar no centro, onde julgou ver um trono que não estava vazio, ela continuou andando devagar sem desviar seu olhar e aparentar receio ou algo assim. Parou alguns metros distantes e esperou a figura vil se aproximar, mas ao entrar em seu campo de visão ela não constatou a escuridão nefasta e sim um homem com trajes finos, porém simples. Piscou algumas vezes tentando permanecer séria conforme era observada, mantendo a tranquilidade, precisava ficar calma.

Olhou para a mão dele e estendeu para tocar, mas parou a meio caminho e então a segurou, porém, se ajoelhando frente a ele. Usando a magia para formar palavras, porém como ela é esperta escondeu a coloração natural da luz solar para que se torne noutra cor simples, olhando-o como um cavaleiro fazia frente ao Rei, bom, ela viu isso quando pequena e decidiu copiar. "Meu nome é Kenari. E vim me juntar a Black Rose". ─Após tal se levantou e soltou a mão deste. "Peço permissão para me unir ao senhor." ─Desta vez apenas fez um sinal de libras e aguardou que ele se compreende. Quando percebeu que não sentiu incomodo pela ausência de voz dela, a elfa prosseguiu. "─Não tenho porque continuar no lugar que estava, não tenho motivos para ficar, não mais. Por isso preferi seguir adiante, meus ideais e minhas conquistas quero realizar, na Black Rose tenho a chance de lutar por algo, de ter um propósito que já não tinha a anos, uma razão para lutar e viver, de ser alguém. De hoje em diante, juro lealdade, a minha palavra não retrocederá jamais se for aceite aqui." ─Havia certa verdade em tudo que falou movendo as mãos devagar para a compreensão, seu olhar era um pouco vago, mas a convicção pincelava suas íris conforme continuava, pois, ela precisava ser convincente, mas as palavras eram sinceras, Kenari nunca foi útil desde que nasceu, nem quando tentou ferir um dragão sua magia fez algo bom, nem para curar quando precisou, era apenas... inútil. "Mesmo que a luz pura, branca como o Sol que reluz em mim se altere para as trevas obscuras como o Luar, farei valer a pena e se isso acontecer, aceito que a espada retire de mim o meu viver". ─Pensou um pouco melancólica, mas era a mais verdade que podia dizer, se tornar uma Drow for o caminho a elfa aceitará seu destino, mas ela mesma dará um fim a ele.

Última modificação feita por Sorene (25-05-2022, às 18h25)


https://i.postimg.cc/fTJpyTL6/sign-2022-sorene.jpg
Venci um Troll *3*||Sign: Mim||BBcode: Por Mim|| ♡♡|| Im Sore

Offline

#454 27-05-2022, às 07h39

Guarda Sombra
Moisesbe
Indo para a enfermaria
Moisesbe
...
Mensagens: 240

https://cdn.discordapp.com/attachments/907431829555003473/979683965420068924/AzurielBanner.gif
◢◤══════════════════════════════════════════════════════════════════════◥◣
https://image.ibb.co/nvhBoe/Star.pngTieflinghttps://image.ibb.co/nvhBoe/Star.png - Wildcard - Mage - ×Roupa - https://image.ibb.co/nvhBoe/Star.png×Fichahttps://image.ibb.co/nvhBoe/Star.png
FOR:01 CON:05 DEX:02 INT: 14 SAB: 08 CAR:06 - Local: Azoth > Greenstone Iteração: Krog > Ninguém

◥◣══════════════════════════════════════════════════════════════════════◢◤
Ah sim. Finalmente sóbria. Isso mudava alguma coisa? Completamente nada, mas ao menos memórias melhores e linhas de pensamento mais fluídas conseguiam se formar dentro da cabeça dela. Não se lembrava de como ou porque mas ela sabia que um dos reis haviam sido derrotados e que ela ia se mantendo perto das pessoas que o fizeram. A medida que o tempo passava os planos "maléficos" de reinar sobre Azoth voltavam a ganhar forma, claro que ela não via isso dessa forma pois pelo que ela sabia, nenhum daqueles reis mereciam ser reis. Eram basicamente uma espécie de campeões de Tarik que foram colocados lá só porque sim? Azoth merecia uma linhagem pura e de ser um do povo a sentar no trono e não um bando de desconhecidos da Black Rose. Aquele reino pertencia a ela e ao seu povo e não a Tarik, algo que ela nunca teve a chance de sequer lutar... Pois ela era só uma, mas não mais! Ela tinha amigos e aliados agora e ia mostrar para aqueles reis falsos que não tinham coragem nem de mostrar o rosto quem que mandava. -Zzzz. Música para os meus ouvidos. Ela comentou ouvindo os comentários que o possível próximo rei era "fraco" contra magia, oh doce vingança... Estava por vir ainda. Azuriel levantava a cabeça e o troco se apoiando na berma da madeira apreciando as florestas e a vida que tinha em volta de Greenstone, era algo realmente lindo e maravilhoso que a Tiefling não tinha a chance de apreciar. Assim que chegaram e a carroça travou de repente, Azu girava para o lado caindo fora contra o chão por estar empoleirada na berma. Ela se levantou pronta para resmungar mas assim que olhou o reino ela abriu a boca com certo espanto. Era assim que Azoth deveria ser! E poderia se não fosse pelos lazarentos lá. -Brock? Chegamos! Ela deu alguns pulinhos se colocando em bicos de pés espreitando de novo para a carroça inicialmente só com os olhinhos, mas então ela dava um pulinho se esticando toda para com a mão tocar no anão empurrando ele mas não esperou mais para tentar o acordar ela estava ansiosa para ver como era o reino por dentro. Assim que ela se aproximou do portão foi barrada por um monte de guardas de armadura e espadas e ela só mexia de novo os olhos meio constrangida e meio sem saber o que dizer, mas então Cruiser falou e lhe deu entrada no reino. Assim que entrou ela ia subindo pela árvore que eles tinham na praça até chegar lá a um ramo bem elevado. Azu esfregava os olhos e colocava uma mão em cima das sobrancelhas investigando o lugar. Muito mais limpo, verde, e com um clima agradável. Ela sentou ali só apreciando a brisa até que chegou a hora dos campeões receberem a tal medalha pela vitória.


https://i.ibb.co/bXsdKxq/MB-l-s.gif

Offline

#455 27-05-2022, às 23h50

Guarda Obsidiana
LizGiulles
Mordida de unicórnio dói
LizGiulles
...
Mensagens: 107

https://media.discordapp.net/attachments/733034381798801428/943630593642606652/cats.att.1.jpg

Local: Acampamento >> Greenstone Interação: Wesley, Krog, Azuriel e Haleth >> Sozinho

Se fosse em uma outra época talvez Fridgar se sentisse feliz, mas, desde a vitória amarga contra o Morte, o bárbaro não se sentia mais o mesmo. O seu humor que normalmente se mantinha estável sem sofrer variações tão abruptas, naquela noite e início da manhã começou a se colocar a prova. Pequenas coisas começavam a irritar o bárbaro, e mesmo que ele não levantasse a voz e muito menos tentasse infligir algo contra o causador de tal incomodo, a expressão de descontentamento do bárbaro era evidente. E, justamente por isso, o campeão resolveu não dormir no acampamento naquela noite, ele juntou as poucas coisas que ainda carregava junto consigo e dormiu próximo de uma árvore não muito distante do rio. Ele esperava que dormir no relento, principalmente próximo ao rio, permitisse que retornasse um pouco de seu equilíbrio, mas infelizmente isso não havia acontecido.

Mesmo que eles tivessem sido recebidos de uma maneira calorosa pelo os habitantes, o rei e os guardas de Greenstone, ainda assim o bárbaro não conseguia se sentir feliz por tudo aquilo. Na realidade, a irritação do bárbaro era cada vez inflamada a medida que ele ouvia os barulhos das palmas, as risadas exageradas e as palavras formais ditas aos quatro ventos. Apesar da cerimônia não ter sido tão extensa, para o bárbaro havia sido praticamente torturante, pois durante todo o tempo ele teve que se segurar para não tomar nenhuma atitude precipitada. Mas, diferentemente da noite anterior ele não poderia simplesmente se retirar, pois sabia que não era algo adequado a se fazer.

Então, assim que a reunião finalmente foi finalizada, o campeão despediu de seus companheiros, do rei e dos guardas sem muitos alardes enquanto se dirigia para a taverna mais próxima que ele pudesse encontrar. Talvez um pouco de hidromel e uma comida generosa seria o suficiente para aliviar a tensão daquele homem.

[...]

Andando pelas ruelas mais duvidosas de Greenstone, o campeão mantinha a cabeça baixa durante todo o seu trajeto até a taverna numa tentativa de se manter oculto no meio da multidão. Mas, devido aos últimos acontecimentos isso seria impossível: da recepção calorosa dos greenstonianos, da cerimônia de agradecimento aos “novos heróis” até a saída apressada do bárbaro após todo aquele teatro. Apesar de se sentir grato por terem reconhecido o ato dele e de seus companheiros – mesmo que no início ele não tivesse algum motivo nobre para participar daquela missão – isso não possibilitou que o bárbaro permanecesse no palco mais do que o tempo necessário. Pôr o homem se sentir mais irritadiço do que o normal, ele preferia se esconder em alguma taverna para que pudesse acalmar os sentimentos que estavam efervescendo dentro de si desde a noite anterior, e claro, também ansiava sair da rota dos olhares esperançosos e julgadores daquele povo.  Era perceptível que muitos dali clamavam por um grupo de heróis que vão retirar aquele povo daquela situação caótica, mas, infelizmente tal ato não teria a participação de Fridgar pois ele não se considerava tão altruísta a ponto de sacrificar a sua vida a um povo ao qual ele não tinha qualquer vínculo além do empregatício.


_________________________________________________________________________________________________________________________

V E S T I M E N T A: +  M A R T E L O: +  F O R M A  F E R A L: + F I C H A: +

Última modificação feita por LizGiulles (11-06-2022, às 14h47)


https://ayoggdotblog.files.wordpress.com/2022/02/screenshot_207.png?w=880&h=312&crop=1

Offline

#456 28-05-2022, às 16h43

Guarda Sombra
Moisesbe
Indo para a enfermaria
Moisesbe
...
Mensagens: 240

https://cdn.discordapp.com/attachments/907431829555003473/980191639463141466/CharlieBanner.gif
◢◤══════════════════════════════════════════════════════════════════════◥◣
Humano - Wildcard - Rogue - ×Roupa - ×Colar - ×Ficha - https://cdn.discordapp.com/attachments/620418841926959114/951138922266783804/The_Thieves_Guild.jpg The Thieves Guild
FOR:02 CON:06 DEX:16 INT: 04 SAB: 04 CAR:14 - Local: Greenstone Iteração: Ninguém

◥◣══════════════════════════════════════════════════════════════════════◢◤
A medida que as pessoas se reuniam Charlie ia se esgueirando por dentre alguns aldeões, ele não entendia que se aqueles campeões estavam a celebrar uma vitória, porque que estava um mais sério e abatido que o outro... Na exepção de Seraphine é claro! A pessoa mais importante para Charlie por dentre dos campeões, mas o trabalho deles era o trabalho deles e o trabalho de Charlie era o trabalho de Charlie. As medalhinhas brilhavam o suficiente para chamar a atenção do ladino, mas ele de momento tinha mais do que fazer do que ficar babando em algo pequeno. Então do mesmo modo que adentrou na plateia ele voltava a sair. Charlie ficava de olho nos guardas de novo, vendo que a movimentação deles voltava a se remexer devido a ida do rei para a praça do reino. Ladino também notou novas presenças no reino, pelo menos ele achava dificil demais ficar durante dias só observando e vendo pessoas como aquelas em especifico pela primeira vez e nunca ter reparado em uma moça de cabelo vermelho e outra de cabelo branco anteriormente. Aproveitando da distração dos guardas ele ia se aproximando do castelo real, o que não ficava muito longe daquela localização. Não era como se ele fosse tentar roubar os tesouros do próprio rei, é claro que não! Mas, visto que ia rolar ali uma festa ou celebração, não lhe custava nada dar uma investigada primeiro e talvez montar alguns planos para mais logo. Qualquer coisa, sempre tinha uma boa desculpa para andar mirabolando por ali agora.


https://i.ibb.co/bXsdKxq/MB-l-s.gif

Offline

#457 28-05-2022, às 21h52

Guarda Sombra
Moisesbe
Indo para a enfermaria
Moisesbe
...
Mensagens: 240

https://cdn.discordapp.com/attachments/907431829555003473/980266176271757402/DrakathBanner.gif
◢◤══════════════════════════════════════════════════════════════════════◥◣
×Draconiano - Campeão - Guardian - ×Calças - ×Ficha - https://cdn.discordapp.com/attachments/620418841926959114/951138921214017536/The_Exile.jpg The Exile
FOR:20 CON:16 DEX:03 INT: 08 SAB: 03 CAR:01 - Local: Greenstone Iteração: Ninguém

◥◣══════════════════════════════════════════════════════════════════════◢◤
Drakath havia sobrevoado até Azoth de novo, eram realmente muitas horas de viagem e por mais resistentes que fossem suas asas místicas de dragão ele não podia deixar de ficar de olho nos outros colegas campeões, ele não queria falhar em seu trabalho como guardião. Infelizmente por mais que ele para-se lá de vez em quando, quando o draconiano chegou eles já haviam enfrentado um dos reis, se sentiu um pouquinho mal por não ter ajudado igual no dia do ataque do outro dragão mas felizmente ninguém havia morrido e haviam apenas feridos. E embora eles tivessem derrotado um dos reis Drakath sentia como se aquilo não tive-se agregado em nada, pois a intenção do Draconiano era descobrir quanto aos seus semelhantes e ele queria muito saber porque ou como que um dragão daquela espécie atacou um povo que não era para ser atacado... Dragões não interferiam nas guerras dos mortais e dragões não abandonavam suas ilhas para atacar de forma tão desastrosa pois eram uma das raças mais inteligentes do mundo e ainda assim, o cavaleiro negro conseguiu dobrar a vontade de um e consequências deveriam ser aplicadas sim, mas não em reis aleatórios de outros reinos. Se Tarik era o responsável então ele era quem teria que responder por seus crimes. Drakath ouviu falar das celebrações e das festas, e ele não se sentia tranquilo em uma situação como essas, não era como se ele tive-se de luto pelo dragão que morreu 10 dias atrás, ele apenas não se sentia na disposição de dançar e beber enquanto que sua espécie entrava em ruínas. Então ele voltaria aos estudos e mais tarde procuraria conversar com Ea'tha, talvez a moça fez algum avanço na sua pesquisa e isso era do interesse de todos, pois Drakath descobriria os segredos daquela espécie de dragões e os guardas arrumariam forma de evitar ou rebater outros ataques então todos ganhavam.


https://i.ibb.co/bXsdKxq/MB-l-s.gif

Offline

#458 29-05-2022, às 22h23

Guarda Obsidiana
LizGiulles
Mordida de unicórnio dói
LizGiulles
...
Mensagens: 107

https://media.discordapp.net/attachments/733034381798801428/942914375365324811/cart.att.2.jpg

Local: Praça     Interação: Sozinha >> Gael

Dividindo a sua atenção entre escutar o que rei tinha a dizer ao Adventure Squad, observar a movimentação das pessoas ao redor e tentar chamar a atenção do tritão, Ea’tha estava prestes a desistir de se comunicar com o mesmo quando finalmente percebeu que ele olhava para a sua direção. Sentindo um breve momento de alivio por aquele feito, a drow relaxou a sua expressão facial por uma pequena fração de segundos antes de estampar um semblante falsamente concentrado para que ela não despertasse a atenção de curiosos diante daquela breve interação que os dois estavam tendo entre si. Ao observar com atenção para os gestos que Gael fazia, a mulher não demorou muito para compreender o que ele tinha a dizer, então de uma maneira quase que imediata ela retribui o cumprimento ao homem de uma maneira discreta e tão logo fez um movimento falso em direção aos seus bolsos laterais enquanto fazia um breve gesto de positivo com o homem. Finalizando aquela comunicação não verbal, a guarda apenas tocou de uma maneira discreta em seu bolso antes de voltar a sua atenção ao seu serviço. Ela sentia ligeiramente mais aliviada por saber que poderia sanar com o seu colega de trabalho algumas de suas preocupações que estavam se acumulando nos últimos, ao qual ela tão pouco teve tempo elaborar os seus pensamentos ou até pedir a opinião de terceiros por estar constantemente ocupada em fazer alguma coisa ao qual a requisitavam.

Assim que a reunião foi finalizada, Ea’tha observava pacientemente a movimentação dos guardas para assumir as suas funções antes de tentar se mover em direção ao tritão. Mas, como cada um deles se direcionavam para outros lugares, não demorou muito para ela ficar desnorteada. Então, tentando encontrar mais uma vez o tritão em meio à multidão, Ea’tha observava ao seu redor por pessoas com aparências parecidas sem se movimentar muito da onde estava para que assim não piorasse ainda mais aquela situação. E, para a sua sorte, não demorou muito para que ela pudesse avistar um braço esticado por entre a multidão, e julgando que seria o tritão, ela imediatamente seguiu para aquela direção. ― Gael... – a mulher dizia fazendo um breve movimento com a cabeça em resposta ao seu comprimento. ― Não, certamente o que tinha a fazer pode esperar, pois o que ouvi hoje pela a manhã só aumentou a preocupação que já tinha. E, justamente por isso que gostaria de falar contigo, para saber se você sabe de algo a mais.- Tomando liga a última parte, Ea’tha aproveitava que estava conversando com o tritão, e já tentava começa-lo a situa-lo da sua pesquisa antes de perguntar para ele sobre o dia do atque do dragão. ― Fora isso... Também gostaria de te perguntar sobre outra coisa, algo que você estava mais envolvido do que eu e talvez consiga abrir uma luz para meus estudos.


____________________________________________________________________________________________________________________

V E S T I M E N T A:+     C O L A R:+     E M B L E M A:+     A D A G A:+     F I C H A: +

Última modificação feita por LizGiulles (30-05-2022, às 08h45)


https://ayoggdotblog.files.wordpress.com/2022/02/screenshot_207.png?w=880&h=312&crop=1

Offline

#459 30-05-2022, às 11h33

Guarda Sombra
Moisesbe
Indo para a enfermaria
Moisesbe
...
Mensagens: 240

https://cdn.discordapp.com/attachments/907431829555003473/980831324225019944/WesleyBanner.gif
◢◤══════════════════════════════════════════════════════════════════════◥◣
Humano - Campeão - Engineer - ×Roupa - ×Ficha - https://cdn.discordapp.com/attachments/620418841926959114/951138921214017536/The_Exile.jpg The Exile
FOR:10 CON:10 DEX:15 INT: 06 SAB: 12 CAR:02 - Local: Azoth > Greenstone Iteração: Adventure Squad

◥◣══════════════════════════════════════════════════════════════════════◢◤
A conversa com Haleth não foi assim tão satisfatória quando o engenheiro gostaria, ainda que ele confia-se na elfa não era ao perfil do campeão simplesmente revelar seus segredos e falar a verdade sobre si mesmo. Mas ele ia guardar muito bem o que ela falou e o que ela considerou sobre ele ainda que, lhe fosse difícil simplesmente colocar toda a situação de lado. Wesley conviveu com Tarik e ele não podia dizer que detestava o cavaleiro, na verdade... Wesley gostava mais dele do que maior parte dos seus próprios colegas campeões e ele sabia que como inventor teria sucesso e estabilidade em Puritales para o resto de sua insignificante vida mortal. Mas havia algo que por mais que lhe custa-se a admitir, que ele não ia "abrir mão". Do seu braço. Wesley queria voltar a ser o que era e queria voltar a se sentir da mesma forma como se sentia, aquela aflição constante e aquelas nuvens de má disposição podiam acalmar. Ele sabia que isso não o ia mudar, mas era um primeiro passo para ter alguma paz. Curiosamente, aquele mesmo mercenário que lutava por umas moedas agora lutava para se sentir uma pessoa uma vez mais. Seus pensamentos divagantes e vagos se desvairavam ainda naquela estrutura de madeira vendo o famoso Kall. O primeiro pensamento vindo na linha de Wesley foi um "Oh, seria tão fácil estrangular ele agora, pegar na Greenstone, usar ela e ir embora?". Mas, talvez o rei não estive-se com a pedra e mesmo que estive-se Wesley não sabia usar magia. Para além de que, de nada serve Wesley querer uma mudança mas voltar aos pecados e para a cruz da sua existência. -Yey. Mais metal. Ele falou com uma mini celebração falsa quanto a medalha. Ele olhou para os seus colegas para ver a reação deles e por incrível que pareça, alguns deles pareciam ainda mais robotizados que Wesley, Fridgar especificamente estava diferente desde aquela luta. E isso era ruim, ele definitivamente mudou após confrontar Morte. O engenheiro respeitou a vontade do rei e dos superiores e ficou ali fazendo de conta que ouvia e prestava atenção no discurso. -Adventure Squad... Acho que "Cruiser e companhia" daria um nome melhor. Ele falava de um humor sarcástico que nem era para ter graça. E finalmente quando teve a chance se livrou de tanta atenção indesejada, se ele quisesse algum dia ficar furtivo ou disfarçado ele ia ter problemas agora. Wesley parou na forja e pegou de sua mala algumas armas em forma de lua crescente que ele pegou do Rei. Quando ele fui buscar as adagas guardou as armas também, logicamente não para ele pois ele já não suportava nem olhar para aqueles objectos. Então com o saquinho ele batia com elas contra a mesa deixando ali, Wesley não chegou a pedir desculpa para o Krog por ter "roubado" o báu dele, e certamente que não ia fazer isso então a parte dele iria compensar e esperava que o anão entende-se que aquilo era para ele. Wesley arrumou suas coisas e ia embora dali, ele precisava de tempo para restaurar o seu braço de metal na sua melhor funcionalidade e ia tirar o tempo daquela celebração constrangedora para fazer isso.


https://i.ibb.co/bXsdKxq/MB-l-s.gif

Offline

#460 30-05-2022, às 13h44

Guarda Sombra
Moisesbe
Indo para a enfermaria
Moisesbe
...
Mensagens: 240

https://cdn.discordapp.com/attachments/907431829555003473/980867251144110120/MarianneBanner.gif
◢◤══════════════════════════════════════════════════════════════════════◥◣
Half-Orc - Campeã - Warrior - ×Pet - ×Cabelo - ×Ficha - https://cdn.discordapp.com/attachments/620418841926959114/951138922098982962/The_Marine.jpg The Marine
FOR:22 CON:10 DEX:05 INT: 02 SAB: 04 CAR:03 - Local: Greenstone Iteração: Dorimes

◥◣══════════════════════════════════════════════════════════════════════◢◤
Marianne já ajudou no que podia, ou no que conseguia porque pintar e remodelar coisas ai já não era com ela. Já a tendencia natural de Orc era destruir coisas e não restaurar, mas o muro parecia bom e bonitinho por agora então ela dedicou o resto do seu tempo livre para andar mirabolando pelo porto procurando trabalho extra mais especificamente dentro da Marinha o que ainda a deixava com dificuldades por não saber nadar direito... Mas ela fazia progressos, ela já conseguia nadar igual um cachorro sacudindo a água e evitando afundar igual uma âncora. Ela ficava se imaginando se um dia podia viajar em um navio e ver uns monstros marítimos legais e lutar contra eles, não acreditava que fosse ter tanta liberdade na marinha como teria em uma tripulação pirata mas era alguma coisa e era uma boa chance de explorar novos lugares, visto que ela não teve a chance de ir em Azoth com os outros. Ela voltou para o reino e para os seus aposentos ouvindo falar na celebração, ela não fazia a menor ideia quais os farrapos que ela ia vestir ou se ela se arriscava em arrumar um vestido que lhe servi-se e andar igual um pinguim durante a festa inteira... Mas ela realmente não queria faltar e possível que encontra-se Gael e Ea'tha por lá também. Afinal o castelo era deles né? Ela procurava seus pets e recolhia um dos seus ratinhos o apoiando num prato em cima da secretária. Ela se abaixava abrindo bem um olho e fechando o outro investigando o bichinho, ele parecia se mexer melhor mas ainda assim o animal estava muito desanimado ainda. A Orc pegava em uma rodela de chouriço que ela mesma comprou e cortou para deixar ali e fazer com que os ratos fiquem por perto, então ela com a comida cutucava o rato na cabeça de uma forma muito leve quase que empurrando o animal que parecia não estar dando muita importância para a comida naquele momento.


https://i.ibb.co/bXsdKxq/MB-l-s.gif

Offline

#461 30-05-2022, às 22h04

Guarda Sombra
Moisesbe
Indo para a enfermaria
Moisesbe
...
Mensagens: 240

https://cdn.discordapp.com/attachments/907431829555003473/980991800615505960/DoryBanner.gif
◢◤══════════════════════════════════════════════════════════════════════◥◣
Humana - Campeã - Barbarian - ×Arma - ×Tatuagem - ×Ficha - https://cdn.discordapp.com/attachments/620418841926959114/951138921469849620/The_Black_Rose_Order.gif The Black Rose Order
FOR:08 CON:08 DEX:13 INT: 04 SAB: 04 CAR:04 - Local: Puritales Iteração: Tarik > Ninguém

◥◣══════════════════════════════════════════════════════════════════════◢◤
Dory não podia disfarçar o quão impressionada ela estava pela civilização de Puritales ser tão, bem, civilizada. Ela de momento se despediu do cavaleiro negro e foi arrumar um lugar para ficar por enquanto a medida que passava os dias e ela se estabelecia naquele reino, os lugares onde haviam para dormir como estaleiros ou pousadas eram mais chiques e mais limpos, ao contrario de Greenstone cujo o lugar era tão horrível que tinha campeões que literalmente começavam a tratar os ratos como pets. Mas, a nórdica estava habituada a lugares bem mais catastróficos e com maiores tendências a ruir, esperando seu sexto sentido forçar ela a se mexer por sua sobrevivência... Mas ali ela não sentia essa "pressão", ali se sentia igual um peixinho no oceano. Dory embora tenha gostado de enfrentar Tarik não iria perturbar o mesmo para acontecer de novo, treinar com ele seria extremamente favorável para a campeã mas podia até ser um desperdício de tempo para ele e concerteza que um rei tão trabalhador e dedicado teria mais do que fazer do que ficar trocando patadas com a bárbara. Ela não teve tendências em andar com suas pintura facial para entrar em um padrão de sociedade que não fosse chamar a atenção pois não era isso o que o azul em seu rosto significava... Ou pelo menos ela achava que não visto que a memória dela tinha algumas falhas e problemas, embora fosse claro dizer de onde ela vinha apenas por olhar para o braço tatuado dela com varias dezenas de runas nórdicas. Novos tempos requeria evolução e por mais que ela gosta-se do seu "palito de dentes" sua arma primal já estava ultrapassada e poderia ter a chance de conseguir uma melhor agora como parte de Black Rose. A voz dela soava em meio de susurro relendo e redecorando as etapas da sua vida e refrescando a sanidade mental de sua memória enquanto que com o dedo indicativo tocava em seu braço. Relendo uma que significava "verde" e terminava em outra que dizia "preto". Ela apoiava uma mão contra um ouvido tentando ouvir o seu "eu" interior, porem os uivos do interior da sua cabeça estavam silenciosos naquele momento. Dory ainda não era uma campeã oficial de Puritales ou pelo menos tal cargo ainda não lhe foi reconhecido e concedido mesmo ela conversando e convivendo com guardas e com outros participantes da fação o que dava a entender que Tarik mesmo aceitando toda a ajuda que podia ter era mais seletivo quanto aos seus "heróis". Os únicos campeões que Dory investigou melhor eram os tais reis de Azoth cuja identidade não foi revelada a publico, mas ela ficou impressionada como as histórias falam que foi preciso um esquadrão inteiro de 6 campeões de Greenstone para conseguirem derrotar "Morte", que era apenas um. Então qualidade sempre acima de quantidade. Dory então tentou quebrar um pouco de seu dogma em troco de evolução para conseguir uma lança melhor e mais efetiva, claro que arma não era tudo pois um bom guerreiro podia vencer uma luta até com o pior dos materiais, mas toda a melhoria era uma melhoria e aos poucos Dory ia se adaptando na sociedade e construir laços de confiança com as pessoas que ali viviam na medida do possível.


https://i.ibb.co/bXsdKxq/MB-l-s.gif

Offline

#462 07-06-2022, às 22h45

Guarda Obsidiana
Sorene
Fugiu de um orc
Sorene
...
Mensagens: 730

https://cdn.discordapp.com/attachments/867912240114843668/868272731601395722/Krog-de-SORENE.jpg

Interagindo com: Azuriel E Menção Wesley || Local: Onde todos estavam >> Ferraria




Seu corpo chacoalhava conforme a carruagem progredia pela terra desnivelada, sentia-se imerso ao sono profundo daqual estava perdido e imerso em lembranças tão intensas quanto um dia frio. Sentia os músculos molengas e relaxados a cada balançar de seu corpo inerte, enquanto de seus lábios entreabertos o ar escapava ressoando um barulho característico de roncar, ele estava deveras cansado, tão como quando caça e retorna deveras fatigado. Podia sentir o cheiro ao seu redor, no entanto, seus ouvidos continuavam cobertos pelo metal grosso impedindo que ouvisse bem seu redor, portanto nada o despertaria felizmente, o que menos desejariam naquele momento seria despertá-lo para gritar ou pular frente a todos. A água que tocava seus pés era tão fria, ele balançava seu corpo grande como um balanço guiado pelo vento, estava nu perante todos, inesperadamente surgiu diante de sua frente todos que conhecia, cada um deles olhava para si desnudo e desprotegido, ele então tentava cobrir sua nudez, a vergonha que o tingia naquele instante. "PAREM DE ME OLHAR", gritava, enquanto balbucionava palavras incompreendidas deitado diante do centro da carroça. Deslizava suas mãos pesadas e calejadas por sua cabeça, mas tudo que sentiu foi os fios loiros longos e úmidos, ao invés de suor o que estava a molhá-lo era apenas sangue, ele usou o mesmo para esfregar em sua face tentando despertar, marcando a si como uma marca nórdica, porém carmesim. Seu humor mudou como a água e se tornou raivoso, começava a correr na direção dos amigos na esperança de tomar deles seus elmos, que estava em suas mãos, não era para segurarem algo que pertencia-lhe. ─É MEU. ─Gritou, enquanto dormia, se debateu um pouco e abriu os olhos ligeiramente, mas ainda inerte em seu sonho voltou ao mundo das nuvens. A forma de seus companheiros de batalha tornaram-se naquele ser esbranquiçado trajando roupas semelhantes aos deuses antigos, aquele símbolo lunar girando e deixando-o tonto, quando estava prestes a tomar da mão dele seu elmo, ele retirou sua máscara e a visão de sua face estava turva dando lugar aos dentes e mandíbula de um grande, pesado, forte, urso pardo. Sentiu ser balançado de maneira leve, soltou um sussurro de "hmmm" e se recusava a acordar por mais que estivesse tentando, ainda queria dar uma surra no urso de seu sonho. Então aquela voz trouxe-o de volta para a realidade, o fazendo abrir seus olhos por fim. De imediato bateu ambas as mãos em seu elmo para sentir o metal sob sua cabeça que agora não dóia tanto, latejava um pouco, mas não sangrava mais. Sentia seu corpo suado, principalmente na testa e nuca, mas não fez nada a respeito e se levantou procurando com os olhos a mulher que estava consigo anteriormente.─Hey! Hey! Tinha uma mulher comigo, vocês viram? Ela é tipo bem diferentona, têm um cabelo meio comprido, é nanica, tipo... onde estou? ─Procurou ao redor e abriu os lábios ao ver Greenstone. Seus lábios uniram num grande sorriso. ─CHEGUEI GREENSTONE. ─Gritou alto o suficiente para fazer os guardas revirarem os olhos pela sua pose de braços abertos esperando alguém o abraçar, coisa que não ocorreu. ─Hey Azuzu, você veio? ─Claro que estava óbvio a resposta, mas ele quis falar mesmo assim ao vê-la sentada no topo da árvore, apertou os olhos. ─Acho que tô ficando velho. ─Coçou sua pálpebra e bocejou. Iria tentar em vão alcançar ela, mas desistiu ao ouvir um alvoroço e ser convocado pelo Rei, sentiu o ego inflar seu peito cobrindo seu descontrole anterior na batalha, ele esperava que todos estivessem esquecidos sua fúria. Quando a medalha brilhou em seu peito e viu baterem palmas, sentiu as íris tremerem, seu sorriso alargou e seu peito encheu de uma sensação diferente, inusitado olhou para seus companheiros, ele estava um pouco diferente, mas contente por todos estarem bem. Antes que pudesse falar algo foi entretido pelos parabéns e começou a contar sua batalha intensa e insana, falando mais do que deveria, e perdeu o tempo. Quando retornou para a árvore olhou para cima esperando que a mulher estivesse ainda lá. ─AZUZU VAI PARA A FERRARIA, VOU TE MOSTRAR ALGO MUITO BOM. ─Levantou a voz em alto som a fim dela o ouvir, seguindo seu caminho após. Pois, sabia que ela iria achar, afinal sua estatueta estava lá. Parou para ver sua estueta e ficou um tanto que irritado ao ver tinturas, sujeiras, frutas podres e cocô de animais sob a madeira, sem falar que faltava um braço na estátua, pois foi cortado. ─QUEM MEXEU NA MINHA ESTÁTUA? IREI PREGAR PREGOS NAS MÃOS DOS CULPADOS. ─Ameaçou sem ligar para o Rei ou qualquer guarda, e antes que fosse repreendido entrou na sua ferraria e fechou a porta com tudo. ─Wesley viu o que fizeram com minhas coisas? Esses... como fala... hã... depravados. Wesley? Oee WESLEY. ─Jogou o saco com suas coisas ao chão e caminhou até a direção do quarto dele abrindo sem cerimônias, se ele estivesse numa situação vergonhosa, bom ele veria tudo. Ao abrir não viu ninguém, então retornou até seus olhos guiarem como um imã para a mesa onde viu um saquinho proposital, sem pensar se era uma armadilha tomou em mãos o saco. Abriu com curiosidade. ─Wesley se for seu, estou dando uma olhadinha. ─Falou sozinho claramente, e olhou o conteúdo o jogando na mesa quando viu aquelas luas. Apoiou ambas as mãos sob a madeira e inclinou o corpo para a frente, sua língua estava para fora do lado direito mordendo, enquanto seus olhos frisaram as peças valiosas e ficou em silêncio. Krog não era um homem inteligente, não falava bem e não entendia palavras complexas, mas ele entendeu o recado e ficou calado, abaixou a cabeça e fechou os olhos, suspirando profundamente, ele podia dizer ser extrovertido e tinha diversos amigos, mas, no fundo era tão solitário. ─Foi mau braço de metal. Não foi um amigo útil no final das contas. ─Pegou as armas nas mãos e ao perceber a força que colocou nos dedos amenizou, e recolocou-as no seu lugar. ─O que farei? Hmmm UMA ALABARDA. ─Chocou o punho fechado contra o próprio peito e balançou o corpo em comemoração levando a medalha até seus lábios beijando, seu amigo estava bem onde quer que estivesse, enquanto Krog ganhou um título, uma medalha e uma companhia bela deveras curiosa, por pensar nela, onde estava?

Última modificação feita por Sorene (07-06-2022, às 22h45)


https://i.postimg.cc/fTJpyTL6/sign-2022-sorene.jpg
Venci um Troll *3*||Sign: Mim||BBcode: Por Mim|| ♡♡|| Im Sore

Offline

#463 08-06-2022, às 13h00

Guarda Sombra
Moisesbe
Indo para a enfermaria
Moisesbe
...
Mensagens: 240

https://cdn.discordapp.com/attachments/907431829555003473/984861295645949962/HazardBanner.gif
◢◤══════════════════════════════════════════════════════════════════════◥◣
Aasimar - Guard - Guardian - ×Arma (Futura) - ×Ficha - https://cdn.discordapp.com/attachments/620418841926959114/951138920878465034/White_Lotus.jpg The White Lotus
FOR:10 CON:10 DEX:04 INT: 04 SAB: 04 CAR:02 - Local: Greenstone Iteração: Camélia

◥◣══════════════════════════════════════════════════════════════════════◢◤
As coisas embora corressem bem para o Aasimar tudo aquilo era mais trabalhoso do que aquilo que ele esperava. Mas por fim conseguiu o que queria que era um lugar na guarda. Não foi difícil se formar de novo, afinal... Ele foi em tempos um dos principais guardas em vida, quando o reino era mais jovem. Embora muitos aspectos estivessem diferentes e modernizados ele ainda pegava jeito para as funções como usar ganchos para escalar muros ou lutar com as espadas. Felizmente o corpo de Cam era mais forte e mais ágil do que aquilo que ele achou que era e Hazard via um grande potencial nela e ele não esperava que ela se importa-se de ficar uns kilinhos mais pesada e com um corpo mais atlético pois ele iria treinar por ela. Ele não revelou para ninguém que era um Aasimar com um corpo e com uma identidade que não lhe pertencia, pois ele não queria ninguém julgando ou olhando torto a mulher enquanto que ela estive-se vivendo ali. Não era apenas pelas pessoas não conhecerem direito sobre os Aasimares e sim da fama que "Morte" espalhou sobre a sua espécie. Hazard compartilhava sentimentos humanos nos quais ele não sentia devidamente desde o tempo que era vivo, e o principal deles: Ódio. Uma raiva que fazia ele ranchir os dentes de Camélia e se corroer por dentro da forma como os Aasimars estavam sendo difamados por causa do rei assassino de Azoth. Algo que Hazard tinha como missão, de enviar de volta "Morte" para o segundo plano para que este possa responder pelos seus crimes divinos e para que possa ser confrontado pela divindade deles: Hallow. A deusa da ordem. Mas, antes dele começar a sua missão ele precisava é claro... De sua arma, que ele não fazia a menor ideia onde esconderam... Mas sabia que ela ainda existia pois seu escudo era praticamente indestrutível e foi criado em um reino perdido. Hazard organizava alguns documentos e papeis, ele agora conseguia tomar controle do corpo de Cam e voltar para o subcosciênte de uma forma mais subtil envolvendo menos magia e sim de um modo natural. Hazard guardava o distintivo que recebeu, a prova que ele era um guarda mesmo estando fora de serviço e foi verificar a movimentação que estava lá fora. A ideia fantasiosa que eles haviam derrotado morte não era do seu interesse, a única forma de derrotar o outro Aasimar seria matar ele e como isso não aconteceu "Morte" ainda ia voltar... Ele deixava a criança com os guardas, a solta para brincar com as coisas do castelo e deixava Camélia descansar no subcosciênte enquanto que organizava suas coisas e ia até a praça verificando os campeões recebendo medalhas. Ele quase falou um "no meu tempo isto não era assim", mas ele se sentia velho falando esse tipo de coisa mesmo sendo verdade. Hazard viu também o discurso do rei, que ao contrario de Cruiser não envelheceu um dia. Mas, ele como guarda preferia conversas com o líder da guarda e não com o próprio rei pois se sentia mais a vontade dessa forma. Hazard apoiava seus dedos em sua cabeça e após seus olhos piscarem em branco ele ia para o subcosciênte trocando de lugar com Camélia, para que ele deixa-se ela ver os discursos e para que ela memoriza-se os campeões, o rei e supostos futuros colegas.

Última modificação feita por Moisesbe (10-06-2022, às 13h48)


https://i.ibb.co/bXsdKxq/MB-l-s.gif

Offline

#464 08-06-2022, às 15h33

Guarda Sombra
Moisesbe
Indo para a enfermaria
Moisesbe
...
Mensagens: 240

https://cdn.discordapp.com/attachments/907431829555003473/984159177905692682/OlafBanner.gif
◢◤══════════════════════════════════════════════════════════════════════◥◣
Half-Orc - Campeão - Guardian - ×Roupa - ×Ficha - https://cdn.discordapp.com/attachments/620418841926959114/951138922522624020/Academy_of_literature.png Academy Of Literature
FOR:10 CON:08 DEX:05 INT: 04 SAB: 08 CAR:04 - Local: Greenstone Iteração: Ninguém

◥◣══════════════════════════════════════════════════════════════════════◢◤
Olaf estava em uma explanada perto do pátio, lendo e se colocando a par das noticias que se espalhavam pelos reinos, chegou até ele quanto aos incidentes de Althea. De como os Tieflings estavam sendo caçados e capturados, ou até desaparecendo misteriosamente. E infelizmente isso podia ou não influenciar nos planos que Olaf tinha de tirar suas férias e se dedicar a arte e as fações pacificas que eram muito mais acessíveis em Greenstone livres dos impostos e regras maiores. Mas o seu descanso e as festinhas podiam esperar porque o reino dourado ainda era o reino principal e de maior importância para o Orc, ele agredecia as boas rotas de comércio mas ter uma fama que estão a tentar extinguir uma raça não era bom para Althea pois já bastava toda a confusão quanto a escravidão e extorção de dinheiros então as coisas não estavam como ele gostaria, porem Olaf era positivo e acredita que por mais catastrófica que a situação estivesse as coisas iam melhorar e ele não ia desistir do outro reino e das pessoas que ele considerava família. Por mais encantadora que Dama poderia parecer ela podia começar a pegar leve não e a colocar aparte sua suposta religião. Afinal, nem todos os Tieflings eram demoníacos ou maléficos... Alguns não haviam escolhido ser do jeito que são e mereciam reconhecimento e liberdade. Ou pelo menos, era assim que Olaf via a situação.


https://i.ibb.co/bXsdKxq/MB-l-s.gif

Offline

#465 08-06-2022, às 17h04

Guarda Sombra
Moisesbe
Indo para a enfermaria
Moisesbe
...
Mensagens: 240

https://cdn.discordapp.com/attachments/907431829555003473/984178606932652153/DaxterBanner.gif
◢◤══════════════════════════════════════════════════════════════════════◥◣
Humano - Wildcard - Bardo - ×Roupa ×Lira - ×Ficha
FOR:04 CON:06 DEX:08 INT: 07 SAB: 06 CAR:10 - Local: Althea Iteração: Irmãs Moira

◥◣══════════════════════════════════════════════════════════════════════◢◤
As conversas paralelas estavam interessantes e cada vez chegavam mais irmãs o que era de facto engraçado Dax estar conversando com a dona da loja e aparecer uma irmã, ai 5 minutos depois aparecer mais uma irmã. Como o bom bardo que era ele não se importava de ficar ali e passar um bom tempo conversando com elas só contando suas histórias ou ideias. Aparentemente elas não pareciam saber muito do caos interior em relação aos Tieflings, mas ninguém sabia o que estava acontecendo mesmo. Daxter então ia verificando os livros vazios que Dom tinha para vender, havia alguns muito bonitos mas ele dava prioridade ao próprio tamanho e a qualidade. Pois ele não queria algo bonitinho porem que se estraga-se se acontece-se de chover por exemplo, aquele era um livro que viajaria com ele até para Shermon se sua aventura assim o exige-se então ele especificava isso com Dom, e cumprimentava a nova irmã que entrou na loja.


https://i.ibb.co/bXsdKxq/MB-l-s.gif

Offline

#466 11-06-2022, às 02h09

Guarda Obsidiana
Bohom
Mordida de unicórnio dói
Bohom
...
Mensagens: 77

https://cdn.discordapp.com/attachments/947648851131662378/985047991645765632/TT11.png

Offline

#467 11-06-2022, às 02h48

Guarda Obsidiana
Bohom
Mordida de unicórnio dói
Bohom
...
Mensagens: 77

https://cdn.discordapp.com/attachments/861402424441962497/985057687278604338/BT11.png

Offline

#468 11-06-2022, às 03h30

Guarda Obsidiana
Bohom
Mordida de unicórnio dói
Bohom
...
Mensagens: 77

https://cdn.discordapp.com/attachments/863239983540076554/985068391113031710/KT11.png

Offline

#469 11-06-2022, às 12h39

Guarda Absinto
Kytära
Mordida de unicórnio dói
Kytära
...
Mensagens: 117

https://64.media.tumblr.com/0c77e71279f4efeb6c3f37829dcb223b/8dd5386040ef2235-0d/s2048x3072/81f044103527c3ae1c437df0d7c5d68936a5ea7c.pnj

com: Ea’tha | em: Greenstone


Não era necessário muita explicação ou conversa para entender quais informações que a drow estava procurando ali, tinha total certeza que eram as mesmas que ele, saber mais sobre o destino do guarda prateado e da desconhecida elfa. Infelizmente o tritão não sabia muita coisa, na realidade a mulher a sua frente era a esperança de entender um pouco mais o que estava acontecendo e aparentemente ambos estavam no mesmo barco—— Pelo jeito essa tal preocupação deve ser a mesma que a minha, mas infelizmente não sei nada além da notícia que correu hoje de manhã ——avisou a colega com um tom um tanto quanto distraído antes de indicar uma direção aleatória com a cabeça —— Acho melhor andarmos um pouco, o que acha? ——sugeriu indicando educadamente com mãos para que ela começasse a andar. Poderia ser paranoia sua, com toda certeza, mas como ainda tinham alguns guardas no recinto e outra meia dúzia de civis perto de onde estavam, não queria que as dúvidas de ambos se tornassem provas contra eles, ainda mais com a suposta traição de uma colega de trabalho.

Com o aceite da drow, não demorou muito para que marchassem longe do local da cerimônia. Não afastado o suficiente para não vissem mais a provisória estrutura montada, mas não perto o bastante para que outras pessoas curiosas escutassem a conversa
[/color]—— Perdão por não ter te visto chamando durante o discurso, estava com a cabeça em outro lugar, mas para falar a verdade eu tinha esperanças que soubesse mais do que eu sobre isso tudo —— admitiu com um sorriso sem graça, um pouco incomodado em não ser de muita ajuda —— Achei muito estranho Sagrath ter se afastado deste jeito sem falar conosco, pelo menos avisar um pouco melhor o que estava planejando fazer ou que iria deixar o posto. Ainda mais que ele estava bem empenhado em resolver a questão dos gremlins noites atrás —— Cruzou os braços visivelmente incomodado com as recentes mudanças mal explicadas. Essa parte da história ainda estava bem estranha em sua cabeça, da elfa também, mas como não a conheceu antes não podia julgar muito.

—— Claro, vá em frente —— respondeu para drow enquanto desvencilhava um dos braços indicando para ela continuar e perguntar o que queria, se mostrando um pouco mais receptivel a essa parte da conversa [/center]—— Se eu souber responder, sem problemas, ficarei feliz em ajudar —— e acrescentou tombando ligeiramente a cabeça para o lado para que pudesse olhá-la—— Aliás, sobre o que é sua pesquisa? —— o tritão não podia negar que estava curioso, principalmente pelo ”algo que você estava mais envolvido”. Não era como se ele estivesse no reino a muito mais tempo que ela.[/center]

____________________________________________________________________________

Ficha| Vestimenta:| Espada:

Última modificação feita por Kytära (11-06-2022, às 12h39)


https://64.media.tumblr.com/64bc31e2748439ae078bf8c901d9617e/73cf30e8c37239c3-b0/s1280x1920/9ed913ef137da266bae43b31ca389148aa734fae.png

Offline

#470 11-06-2022, às 14h41

Guarda Obsidiana
LizGiulles
Mordida de unicórnio dói
LizGiulles
...
Mensagens: 107

https://media.discordapp.net/attachments/733034381798801428/943630593642606652/cats.att.1.jpg

Local: Greenstone >> Taverna Interação: Sozinho >> NPC

Não demorou muito para que o bárbaro chegasse a taverna ao qual ele havia estado a alguns dias atrás. Tal como naquele dia, havia uma grande quantidade de pessoas circulando naquela região; muitos, se encaminhavam para o mesmo estabelecimento que Fridgar se direcionava, já outros ainda permaneciam nas ruas na tentativa de conseguirem um pouco de dinheiro dos transeuntes: seja por vendas de serviços, produtos, apostas para alguma luta ou corrida ilegal ou até mesmo através do roubo de alguns itens de pessoas distraídas. Mas, diferentemente do dia de sua partida, o feral não ficou observando as pessoas ao redor em busca de alguma informação do clube da luta, ele apenas seguia a esmo para a taverna sem se atentar ao que acontecia ao seu redor. Talvez, se ele tivesse observado por mais alguns segundos os tipos de pessoas que estavam circulando por ali naquela hora, ele não teria se surpreendido com as mesmas dentro do estabelecimento. Haviam piratas em todos os cantos possíveis da taverna, em um ponto que fazia o bárbaro se questionar se ele não estava em uma das várias tabernas ao longo dos portos que normalmente recebem as pessoas mais questionáveis da região. Então, andando a passos firmes, o dryvantoreano observava com rispidez cada um dos elementos ali presentes antes de se sentar na mesa ao qual lhe era rotineira indicando que não queria ser incomodando enquanto estivesse sentando ali.

Contudo, apesar de seus avisos não verbais, a sua paz não durou mais do que duas canecas de hidromel. Antes mesmo que o homem tivesse a oportunidade de se desfrutar mais uma vez do sabor adocicado da bebida, ele sentiu um forte impacto de algo sendo lançado em suas costas e tão logo umedecendo a mesma com um líquido gelado. Percebendo que ele estava sendo vítima de humilhação gratuita, o bárbaro com os seus punhos entrecerrados olhava para a mesa numa tentativa de se acalmar, mas infelizmente seus agressores pareciam querer inflamar mais a situação.  Dentre comentários ácidos ditos aos berros de que eles haviam conseguido colocar um dos cachorrinhos do rei nas rédeas, de que ele tal como os outros eram insignificantes e que não mereciam tal reconhecimento de seus atos por serem nada além de mercenários, fizeram com que a paciência do homem finalmente atingisse o seu limite. E, em meio a explosão de sentimentos que sentia naquele momento, o bárbaro levantava de forma repentina de sua mesa enquanto pegava a cadeira disposta ao seu lado para lançar em direção do grupo de piratas que não estava muito distante de si.

Tal como esperado, a reação do Fridgar desencadeou consequências. Por estar em um lugar propício a tal ato de fúria de seus participantes, não demorou muito e logo a taverna se transformou em um campo de batalha. De um lado, havia Fridgar e os seus antigos frequentadores e de outro haviam os piratas com os seus capitães que eram separados apenas por algumas mesas que serviam como uma forma de proteção frágil das cadeiras que eram lançadas em direção em cada um dos grupos. Foi, somente quando todas as cadeiras haviam sido quebradas que ambos os grupos se aproximaram entre si para um contato mais direto. Fridgar ainda tomado pela a raiva, ignorava os ataques dos piratas que tentavam conter o seu movimento em direção a um dos líderes dos piratas, os empurrando com brutalidade para o encontro de seus colegas que tinham condições de lidar com eles.

Finalmente face a face com um dos líderes, o bárbaro o olhando de uma maneira bestial iniciava a sua vingança desferindo um soco em direção ao seu tórax e tão logo o bárbaro preparava os seus punhos em posição defensiva pronto para o golpe do homem. Em meio as tentativas do homem de acerta-la, com os bloqueios do feral e do grito animado de todos ao redor que vibravam com aquele combate improvisado; Fridgar se energizava mais uma vez com toda aquela situação, então, sem quaisquer amarras o campeão empurrava o capitão com violência em direção ao solo enquanto preparava os seus punhos para acertar em cheio o seu rosto.


_________________________________________________________________________________________________________________________

V E S T I M E N T A: +  M A R T E L O: +  F O R M A  F E R A L: + F I C H A: +

Última modificação feita por LizGiulles (11-06-2022, às 14h42)


https://ayoggdotblog.files.wordpress.com/2022/02/screenshot_207.png?w=880&h=312&crop=1

Offline

#471 11-06-2022, às 15h16

Guarda Sombra
Moisesbe
Indo para a enfermaria
Moisesbe
...
Mensagens: 240

https://cdn.discordapp.com/attachments/907431829555003473/984852608260898837/ZoeBanner.gif
◢◤══════════════════════════════════════════════════════════════════════◥◣
×Sereia - Wildcard - Mage - ×Roupa - ×Voz - ×Ficha - https://cdn.discordapp.com/attachments/620418841926959114/951138921922846821/The_Wizards_Cult.jpg The Wizard's Cult
FOR:01 CON:05 DEX:04 INT: 06 SAB: 06 CAR:10 - Local: Por ai Iteração: Kaehi & Susanoo

◥◣══════════════════════════════════════════════════════════════════════◢◤
O som encantador e agradável das correntes de água e das ondas pairava pelo lugar. Com uma tão refrescante brisa lhe batendo no rosto sempre a fazia sentir-se como parte do ambiente e da natureza, se sentir de um jeito que só o oceano conseguia fazer. Era difícil um ser humano reconhecer o quão lindo o mundo era sem a presença deles, sem o caos e sem as construções insignificantes e dispensáveis que eles faziam nas sujas terras do "mundo exterior". A sereia acordava sentindo o sol perturbando ao bater e queimar seu rosto. Se mexia de uma forma inquieta ao sentir o duro rochedo no qual se encontrava. Navegando em algumas correntes fortes da maré ela acabou dormindo e se perdendo no processo, longe agora de casa e daquelas que conhecia. Mas isso não era um problema pois fazia tempo que a comunidade da sereia havia se tornado tediosa, sendo divertida apenas quando ela partia junto as amigas e família para afogarem juntas alguns navios de piratas mal-intencionados. Se sentando no rochedo ao olhar em volta, a sereia sacudia sua cauda batendo de leve na água do mar enquanto que mexia a cabeça com uma tentativa mágica de colocar para o seu cabelo ficar com o visual perfeito, ao invés de ficar bagunçado e totalmente molhado fazendo ela parecer uma "menina do poço". Ao fundo, Zoe viu um dos navios piratas o que a incentivava a ver se ela conseguia encantar o capitão de modo a fazer ele bater bater o navio contra os rochedos, mas reconheceu o aspecto do navio pois ela já havia ouvido falar no "vingança sangrenta" e sabia que era um desafio afundar aquele navio em especifico sem ajuda, pois tinha também outro ser mágico como capitão seria de uma dificuldade tão grande que deixaria de ser divertido. Ela fez um pequeno impulso para o lado se deixando cair na água e se afundando. Algumas sereias tinham características que os mortais nem sabiam que existiam, e uma delas era a capacidade de uma conseguir se localizar no mundo apenas por nadar e sentir o mar, e distinguir qual era este mar. Para infelicidade de Zoe ela não teve tantas chances de viajar por todo o mundo mas ela era capaz de chutar que o navio estava seguindo direção para Althea, a cidade dourada. Após ela se aproximar ela usava os seus sentidos aguçados para entender os sentimentos que rolavam naquele navio e ela conseguia sentir a presença pesada do grifo desde ali em baixo. Ela podia reconhecer agora que seria difícil sim de encantar com a voz mas possivelmente não impossível se fosse a canção certa, ao se aproximar mais ela se enrolava na âncora pendurada do navio se deixando lá confortável tomando carona. Era difícil a verem naquele lugar em especifico por ser um angulo morto, e ela podia descansar que iria reconhecer quando chegassem pois soltariam a âncora para parar o navio.

Última modificação feita por Moisesbe (11-06-2022, às 15h20)


https://i.ibb.co/bXsdKxq/MB-l-s.gif

Offline

#472 11-06-2022, às 18h30

Guarda Obsidiana
LizGiulles
Mordida de unicórnio dói
LizGiulles
...
Mensagens: 107

https://media.discordapp.net/attachments/733034381798801428/946597312929603584/003.jpg

Local: Floresta >> Laboratório de Alquimia >> Lojas     Interação: Sozinha

Com a população distraída com a recepção dos novos heróis de Greenstone, a sílfide aproveitou esse breve momento para finalmente colocar a loja nas rédeas. Pois, desde o incidente do cavaleiro e o paladino a alguns dias atrás, a mulher teve que se desdobrar para entregar todas as encomendas e também finalizar o preparo de poções que demandam de mais tempo para serem executadas. Mas, felizmente ela havia recebido uma preciosa ajuda naquele dia, Khadija a ajudou a preparar e finalizar o preparo das poções que deveriam ser entregues com urgência para a enfermaria. E, dado a quantidade que eles pediram, Leana duvidava que seria capaz entregar tudo em apenas um dia, talvez com muita sorte poderia entregar a remessa em dois ou três dias caso não tivesse que realizar outros pedidos ao longo desse intervalo.  Porém, além da questão prática que a ajuda que Khadija lhe proporcionou naquele dia, a mulher também foi capaz de tornar um dia estressante muito mais agradável e a sílfide era eternamente grata a ela por isso. Principalmente, por ela ser uma das primeiras pessoas com quem teve chance de ter uma conversa mais profunda e isso fazia com que tivesse um apreço pela jovem.

Então, disposta a ter um dia tão produtivo quanto o anterior. Leana, saiu de sua casa ainda antes do amanhecer para que pudesse realizar a coleta de alguns itens nos arredores da floresta. Além de os produtos in natura serem o ideal para o preparo das poções, ela ainda conseguiria economizar algumas moedas com os outros itens que ela sabia que não tinha aos arredores de Greenstone. Mesmo que tais itens apresentassem um baixo valor no mercado, como Leana os utilizava em grandes quantidades para o preparo de diversas poções ela sabia que no final, a sua escolha de pegar os mesmos na floresta era o melhor a ser feito, pois aliava a qualidade dos produtos ao qual utilizava e também a questão monetária. E, tendo isso em vista, a mulher a alguns dias também considerava criar uma pequena horta em sua casa e na loja de alquimia, justamente para plantar alguns desses itens para facilitar o seu vai-e-vem da loja, floresta e comércio.

Mas, enquanto a wildcard ainda não tem a sua horta, ela tinha que se contentar em ir para o mercado. Então, após ter feito a colheita, ter preparado os itens e ter se limpado mais uma vez, a mulher se dirigia para o centro de Greenstone para realizar a compra de alguns itens de alquimia. E, quem sabe também conseguir um ajudante para o estabelecimento, pois dado a situação no dia anterior, Leana viu que não conseguiria dar conta de tantas tarefas sozinha.


_________________________________________________________________________________________________________________________

V E S T I M E N T A: +  C O L D R E  D E  P O Ç Õ E S:+  A D A G A: +   F I C H A: +

Última modificação feita por LizGiulles (11-06-2022, às 18h56)


https://ayoggdotblog.files.wordpress.com/2022/02/screenshot_207.png?w=880&h=312&crop=1

Offline

#473 11-06-2022, às 19h02

Guarda Absinto
Kytära
Mordida de unicórnio dói
Kytära
...
Mensagens: 117

https://64.media.tumblr.com/57583938395071d5176d5df926c6f7a6/8dd5386040ef2235-3a/s2048x3072/7bc7e696ee5259d11335bf71bf2c57018b3ed245.pnj

com: Cassandra, Clara e Daxter | em: Althea


O rosto de Dominique estava visivelmente confuso em tentar entender aquela conversa, ainda mais que só prestou atenção quando a irmã mais nova gritou e não na conversa inteira. Principalmente porque havia se ausentado para cuidar dos clientes —— E por isso você gritou ela não? Enfim...não posso negar que o que Clara disse é verdade. Se está mesmo procurando alguém por aqui vai precisar de muita sorte, a maioria das moças se preocupam apenas com maridos endinheirados, ou melhor, com dinheiro. É um requisito mínimo —— comentou por fim sem muitas esperanças de continuar o assunto uma vez que não estava entendendo o que os dois tanto conversaram. Em sua cabeça os dois bardos juntos pareciam uma dupla e tanto para confusão, principalmente se estivessem com seus instrumentos em mãos, seria um caos. Logo o comentário de Daxter sobre a tal Rosa Negra arrancou um suspiro pesado da loira, fazendo a mesma massagear a nuca algumas vezes na esperança de que o desconforto fosse embora—— Deixe-me adivinhar, esse tal Tarik deve ter um artefato de maior ou igual poder para destruir esses que falou, mas dificilmente vai abrir mão do seu ——e continuou imitando aspas com os dedos
—— Afinal ele vai precisar de algo para proteger os humanos...tsc, esses governantes são todos iguais, sempre querendo proteger os cidadãos ——
A crítica a Dama de ferro de Althea se encaixava na última frase com perfeição, ou melhor, na reclamação disfarçada que havia feito. E acrescentou com um pouco mais de pesar a ruivinha
—— Sei que nunca falei dele para vocês e achei que poderia ficar como algo esquecido sabe? Mas nos conhecemos a muito tempo, não acredito que ele mandaria uma carta assim se não estivesse realmente querendo ajuda. Muito menos a minha. ——ainda mais pelo que o bardo contou sobre essa tal rosa, completou somente em sua cabeça. Talvez o contador de histórias pudesse ajudar um pouco mais se ela mostrasse a carta, principalmente por ele ter conhecimento das coisas que estavam acontecendo fora daqueles muros.

Assim que viu a terceira irmã adentrar a loja levantou a mãos rapidamente, chamando a cacheada para mais perto. Ação essa que foi em vão, pois minutos depois Clara estava carregando a jovem para o centro da conversa da maneira mais animada que já tinha visto. Era verdade que amava a presença das duas, mas gostaria de saber o que raios estava acontecendo para estarem todos reunidos ali. Parecia até algo armado. —— Daxter, Cassandra...Cassandra, Daxter ——procurou introduzir os dois rapidamente sem atrapalhar a distribuição de papéis que a mais nova estava fazendo aos mais novos mosqueteiros. Dando-se por vencida a mulher estalou a língua enquanto ajeitava sua postura —— Eu diria que é o seu dia de sorte Bardo, conseguiu conhecer as três irmãs Moiras de uma vez e Clara está insistentemente querendo sua companhia para comer ——apontou para o cubo na mão dele—— Pode ficar com o cubo mágico, considere um presente...Vou pegar as chaves para trancar a loja e podemos sair em um minuto —— avisou antes de dar as costas para os presentes. Dom seguiu mais uma vez para a abertura atrás do balcão, dessa vez buscando as chaves da porta principal para que pudessem sair, carregando consigo apenas a carta e os objetos metálicos consigo.

____________________________________________________________________________

Ficha| Vestimenta:|Adagas:

Última modificação feita por Kytära (11-06-2022, às 19h05)


https://64.media.tumblr.com/64bc31e2748439ae078bf8c901d9617e/73cf30e8c37239c3-b0/s1280x1920/9ed913ef137da266bae43b31ca389148aa734fae.png

Offline

#474 11-06-2022, às 22h21

Guarda Sombra
Moisesbe
Indo para a enfermaria
Moisesbe
...
Mensagens: 240

https://cdn.discordapp.com/attachments/907431829555003473/985214273905098782/DoryBanner2.gif
◢◤══════════════════════════════════════════════════════════════════════◥◣
Humana - Campeã - Barbarian - ×Roupa - ×Arma - ×Tatuagem - ×Ficha - https://cdn.discordapp.com/attachments/620418841926959114/951138921469849620/The_Black_Rose_Order.gif The Black Rose Order
FOR:08 CON:08 DEX:13 INT: 04 SAB: 04 CAR:04 - Local: Puritales Iteração: Tarik & Kenari

◥◣══════════════════════════════════════════════════════════════════════◢◤
Dory esticava as pernas se colocando confortável na cadeira deitada enquanto que apreciava o sol e o som da água na praia improvisada que ficava na costa perto do porto de Puritales. Vestindo apenas um bikini mas não muito pequeno nem muito justo ela mexia as perninhas aproveitando o bom clima do lugar com uns óculos escuros na cara para proteger seus olhos. Por ela ter nascido no norte e ter passado maior parte da sua vida em um clima frio isso era uma das coisas que ela sempre teve na sua lista de coisas a fazer antes de morrer. Se ela fosse rainha nesse momento teria colocado pros guardas abanarem um leque para ela sentir uma brisa ainda mais fresca. Foi quando ela notou uma grande sombra lhe tapando o sol, ela passou com a mão pelos cabelos os bagunçando um pouco e sacudindo a cabeça, ela não ouvia mais nada no momento para além de um perturbante zumbido interior que era permanente no ouvido dela, por esse motivo que ela não reparava se não se lembra-se dele. Ela esticaria sua mão para pegar a lança que sempre a acompanhava mas ela sabia que estava segura em Puritales, ou imaginava que sim se não estive-se, ela estava sempre pronta para arrancar um olho usando sua lança. Dory levantava os óculos da cara ouvindo a pessoa que pelo jeito estava a mando de Tarik convocando ela. Dory arqueava uma sobrancelha com certa admiração, ela deveria de escrever seu currículo agora para ser campeã? Ela desenharia um lobo nele e esperava que Tarik milagrosamente entende-se sua situação. Dory remexeu a cabeça mexendo uma perna uma contra a outra e fez um sinal de "Tá bem" com a mão. Assim que a pessoa foi embora Dory pegava suas coisas e ia trocar de roupa. As roupas que Dory colocava eram algo simples, vestes normais que uma aldeã comum usaria e tal como não usaria sua pintura facial fora do contexto então o único motivo pelo qual poderia chutar que Dory era uma bárbara nórdica, seria pelo corpo maior e mais forte do que a média, pelas feições faciais da mulher, por causa de alguns tiques e manias característicos e pelo jeito de falar... Mais precisamente no sotaque, pois Dory mantinha um vocabulário simples e pouco "selvagem". Felizmente não eram muitas pessoas que perguntavam seu sobrenome senão ela mandaria o maior dos sotaques e das formas estranhas de se falar. Dory abraçava sua nova lança com uma reação natural meio sonolenta que ela gostava de fazer. As pessoas podiam achar ruim, mas a lança era a melhor arma só pelo facto de poder usar como bengala ou apoio. Então ela chegou no castelo caminhando a passos mais vagarosos. Dory não ouviu a conversa anterior, mas, ela não precisava de o ter feito. Pois a cabeça de Dory começava a apitar de várias formas diferentes e as memórias fragmentadas e distorcidas da nórdica começavam a ganhar forma, Dory abanou a cabeça em um pequeno reflexo apoiando uma de suas mãos em seu ouvido. O rosnar de um lobo ia sendo silenciado na memória dela a medida que olhava para seu braço. Dory já viu ela antes, numa de suas recentes runas. Em Greenstone... Com o guarda de cabelo prateado. Dory então se recompôs e deu alguns passinhos a frente, olhou para a mais pequena com um olhar cumplice e amigável. -Oh, quem é? Dory perguntou em um tom falsamente curioso, a bárbara estava vivendo em Greenstone então reconhecia vários guardas mas não falaria nada que compromete-se a elfa. Na verdade, Dory olhou para Tarik com uma expressão de "Podemos ficar com ela?". Afinal, que caos poderia uma elfa tão pequena e tão silenciosa causar?


https://i.ibb.co/bXsdKxq/MB-l-s.gif

Offline

#475 12-06-2022, às 16h27

Guarda Sombra
Moisesbe
Indo para a enfermaria
Moisesbe
...
Mensagens: 240

https://cdn.discordapp.com/attachments/907431829555003473/977224923925864509/GathBanner.gif
◢◤══════════════════════════════════════════════════════════════════════◥◣
Humano - Wildcard - Paladin - ×Pet - ×Acessório - ×Colar - ×Ficha - https://cdn.discordapp.com/attachments/620418841926959114/951138921734094878/The_Templar_Order.jpg The Templar Order
FOR:08 CON:13 DEX:06 INT: 10 SAB: 06 CAR:08 - Local: Greenstone Iteração: Frid

◥◣══════════════════════════════════════════════════════════════════════◢◤
Gath não tinha nada para levar para além de seu dinheiro, monetariamente ele como guarda sempre ficava de bem na vida afinal se esse fosse o seu problema ele nunca sequer teria saído da casa de Bounchers ou de sua antiga ordem. E ao investigar algumas pistas isso podia dizer onde os templários colegas dele poderiam estar com o sumiço de Viridi. Talvez em Althea? Ele nunca teve nesse reino em especifico então era um bom lugar para procurar. Gath parou em um quarto onde ele tinha suas pombas brancas e abriu a janela para as soltar, pois ele não estaria mais ali para cuidar delas. Pegando o antigo livro da sua ordem ele guardava o objecto dentro de suas vestes e ia abandonando o lugar. Ele não estava disposto o suficiente para atender a uma celebração, talvez ele estive-se sendo egocêntrico mas os guardas mereciam celebrações em honra deles, pois foram os guardas que deram sua vida no ataque contra o dragão e aquela foi uma vitória muito maior do que ir em Azoth bater em um "ninguém". E ainda assim a vitória contra o dragão foi entregada a Krog, que celebraram e tratavam o anão como um herói. Como se o anão tive-se feito tudo sozinho, pois até onde Gath lembrava foi ele e Kenari que lutaram contra o monstro e acabou com ele quase morto no meio dos destroços, foram os guardas que prenderam e enfraqueceram o monstro com os arpões também e o campeão aconteceu de ser atirado contra a criatura e dar os ataques finais. O paladino não conseguia encaixar como que campeões eram considerados heróis salvadores do reino, e os guardas fossem tratados como se tivessem fazendo sua obrigação. Não era obrigação de nenhum guarda dar sua vida a troco de nada enquanto que os campeões recebiam os créditos graças aos sacrifícios da guarda. Podiam nem gostar de Cruiser mas Gath viu o homem sendo queimado vivo apenas para dar moral e dar um exemplo, um exemplo que Gath seguiu e está sendo punido por isso. Quando o cavaleiro negro rebentou o muro e invadiu aquele lugar, Gath não viu nenhum "herói" para os defender. Em todas as vezes que Gath precisou dos campeões eles não estavam lá, apenas apareciam para terem um reconhecimento não merecido. Quando Tarik apareceu Gath lutou sozinho e Gath caiu sozinho, sem campeões ou heróis, apenas o prateado sendo somente aquele guarda no "fundo" fazendo um papel que nenhum deles jamais faria. Ele queria falar com os seus antigos colegas e explicar para eles, que não consideravam Gath um bom guarda e que o rei queria que ele se torna-se em um campeão, mas ele jamais entraria naquele grupo de desiquilibrados ou trabalharia junto de mercenários. Aquele "Adventure Squad" podia ir para o inferno, porque o prateado não era nenhuma criança e ele não queria viver uma aventura, ele queria salvar o mundo. Ouvindo o barulho menos disperso das confusões e dos falatórios ao redor, Gath olhava o céu enquanto andava vendo uma de suas pombas ao longe ainda o circulando. Se ela continua-se perto do paladino ele ainda podia a usar como mensageira como fez uns tempos atrás para convocar Ea'tha e Gael. Tentando distrair sua mente da confusão e da bagunça que ouvia ele parou quando sentiu algo partindo, assim que ele olhou para o lado viu um pirata sendo jogado através de uma janela do bar. Assim que o paladino se aproximou puxando o homem do chão para lhe perguntar o que raios estava acontecendo ali, ele sentia mais coisas quebrando e assim que ouviu o nome do suposto culpado Gath ranchia os dentes com certa raiva e certo desgosto. Estes eram os "heróis" de Greenstone aleatoriamente em brigas de bar no mesmo dia que eram condecorados com uma medalha e desmerecidamente reconhecidos pelo próprio rei. Gath empurrou o homem para o outro lado o mandando embora e assim que entrou no bar teve que esquivar um dos bancos voando em direção dele, quando um dos homens se aproximou o prateado rotacionava o corpo e após um impulso atingiu este com o braço, ele não sabia dizer se havia acabado de acertar em um pirata ou um bárbaro, mas de qualquer dois jeitos qualquer um era merecedor daquele ataque físico. Enquando Gath procurava o possível campeão ele agarra em outra pessoa e a atirava por cima dos balcões quebrando garrafas e copos enquanto que o bartender se escondia atrás com um pequeno grito. Ele já não era guarda do lugar mas enquanto ali estive-se, fosse qual fosse o reino, Gath ia impor regras, e Ordem. Assim que ele encontrou Fridgar derrubando o outro capitão no chão, Grath se aproximava envolvendo seu braço envolta do pescoço do bárbaro com uma espécie de "mata-leão", o paladino puxava o feral de cima do homem e aplicava forma e força naquela submissão na expectativa de conseguir colocar Frid para dormir. Mas ele não tinha sucesso pois o paladino não tinha força o suficiente para isso pois o bárbaro logicamente era robusto e fisicamente intenso e com certa fúria até superior a do ex-guarda. Gath puxava ele e acabou batendo suas costas contra uma parede com a força de Frid o que fez soltar o feral mas não dando tempo para o campeão recuperar o prateado segurava nele pela roupa e com a outra mão começava a trocar soco com o bárbaro no meio daquela briga já generalizada.


https://i.ibb.co/bXsdKxq/MB-l-s.gif

Offline

Páginas : 1 ... 17 18 19 20 21